Escola São José

Sexualidade


  No Centro de Educação Básica São José, a sexualidade é um tema que é abordado com os alunos através do projeto ‘Educação Sexual’, momento em que a informação é transmitida sem reforçar mitos e preconceitos, possibilitando o diálogo da forma mais aberta possível, tanto na escola quanto em casa. 

  O tema ‘Orientação Sexual’ deve ser trabalhado, na escola, de forma a estimular a reflexão dos jovens a partir da problematização e do debate das diversas temáticas atuais sobre a sexualidade. O projeto desmistifica os temas relacionados à sexualidade, tira dúvidas e estimula a reflexão sobre a sexualidade.

  O projeto também trata a sexualidade como algo inerente à vida e à saúde do ser humano, do nascimento até a morte. Engloba as relações de gênero, o respeito a si mesmo e ao outro e à diversidade de crenças, valores e expressões culturais existentes numa sociedade democrática e pluralista, além de contribuir para a prevenção de problemas graves, como o abuso sexual.

 Através da proposta de ‘Orientação Sexual’, o São José procura considerar todas as dimensões da sexualidade: a biológica, a psíquica e a sociocultural, além de suas implicações políticas. O colégio São José entende que é necessário compreender a busca de prazer como um direito e uma dimensão da sexualidade humana, reconhecer como construções culturais as características socialmente atribuídas e identificar e expressar seus sentimentos e desejos, respeitando os sentimentos e desejos do outro.

FAMÍLIA X ESCOLA

  Falar de sexo com crianças e adolescentes é papel dos pais, mas tão importante quanto, também é fundamental tratar sobre o tema em outros ambientes de convivência dos jovens, principalmente na escola. Afinal, é no ambiente de estudos que aparecem as principais mudanças nas relações afetivas entre as crianças e os jovens: no primeiro ciclo de aprendizagem, o namoro inocente, já no Ensino Médio, namoros que fomentam vontades e descobertas sexuais se tornam mais comuns. 

  Hoje, o sexo é abordado livremente na televisão e nas revistas. É preciso tratar do assunto também na escola. A escola deve informar os alunos e tirar suas dúvidas, porque estudante precisa conhecer cientificamente o que acontece com seu corpo. Ainda que o assunto seja tabu para muitas famílias, é preciso assumir o tema abordado com os jovens já que o sexo está presente na vida. 

  Mas, qual deve ser o foco da discussão sobre sexo? A pesquisa "Retrato do Comportamento Sexual do Brasileiro", realizada pelo Ministério da Saúde em 2009, com 8 mil pessoas, mostra que 35,4% dos brasileiros fizeram sexo antes dos 15 anos de idade. É fato: crianças e adolescentes estão descobrindo a sexualidade e os limites do próprio corpo cada vez mais cedo. Por isso, o foco deve ser a orientação sexual.