Leitura


O C.E.B São José investe em projetos de leitura, que expõem os alunos à linguagem oral, linguagem escrita, leitura e produção de textos. São situações que se entrelaçam de forma contextualizada, linguisticamente significativas, em que faz sentido ler para escrever, escrever para não esquecer e ler em voz alta em tom adequado. Os projetos de leitura da instituição fornecem matéria prima para a escrita e modelos de como escrever.

Na biblioteca do São José, o estudante encontra uma vasta oferta de títulos e as obras indicadas pelos professores. “Não se formará leitores que leiam somente durante as atividades de aula, apenas um livro didático, apenas porque o professor pede. O aluno aprenderá a ler, mas não será um leitor competente, para tal é preciso oferecer textos do mundo”, pontua a professora de Língua Portuguesa, Olivia Coldebella.

A equipe pedagógica do São José é treinada para despertar no aluno o interesse pela leitura e, também, sugerir a eles títulos, obras e repertórios importantes para o desenvolvimento intelectual. O professor passa a ter consciência de que é necessário que se leia com intensidade e qualidade. Portanto, precisa promover a leitura sem cobranças, o que deve acontecer somente em provas escritas.

Na Escola São José, a leitura é incentivada através de infográficos, confecção de propagandas dos livros, debates sobre a leitura, júri simulado, seminários, estabelecimento da relação de livros com filmes e materiais televisivos, interlocução entre leitor-texto e incentivo à leitura em momentos de finalização de provas e simulados.

DESENVOLVENDO CONHECIMENTOS

O Centro de Educação Básica São José entende que, por meio da leitura, a criança desenvolve a criatividade, a imaginação e adquire cultura, conhecimentos e valores. Ou seja, ler é um hábito poderoso que nos faz conhecer mundos e ideias. 

A leitura frequente ajuda a criar familiaridade com o mundo da escrita. A proximidade com o mundo da escrita, por sua vez, facilita a alfabetização e ajuda em todas as disciplinas, já que o principal suporte para o aprendizado na escola é o livro didático. Ler também é importante porque ajuda a fixar a grafia correta das palavras. 

A escola parte do pressuposto que, para formar um leitor, não basta oferecer um livro, deve-se considerar que todo leitor recebe a obra em um momento, uma circunstância, de uma forma específica e, mesmo quando não tem consciência disso, faz um investimento afetivo e intelectual durante o ato da leitura e todos os elementos envolvidos neste processo contribuem para a formação de um leitor competente.

O leitor recebe o livro mediante uma situação vivida ou um momento que lhe é significativo, que o remete a uma experiência de leitura com esse material. E o livro carrega em sua materialidade não só o conteúdo – as histórias, os exercícios, as ilustrações –, mas todas as circunstâncias de um tempo, de um lugar, de pessoas, que perpassaram na afetividade e na intelectualidade e todos estes elementos precisam ser resgatados durante o ato da leitura.

Este momento de leitura é oportunizado todos os dias, durante 15 minutos em alguns horários, nas diferentes disciplinas, para que o aluno desenvolva uma leitura ampla em todas as áreas do conhecimento.