Psicóloga


O Psicólogo escolar deve ser um agente de mudanças dentro da instituição-escola. A escola São José investe na saúde emocional do seu filho e para tanto conta com o apoio de uma profissional da área, Suellen Brandt.

Saiba mais sobre a atuação da profissional da Escola

(Entrevista publicada no informativo do São José -Novembro 2013)

 

ENTREVISTA

 

Jornal - O que é a Psicologia Escolar?

A psicologia escolar é o ramo da psicologia que estuda o processo ensino/aprendizagem e os processos que podem dificultar essa aprendizagem. Trabalham-se os aspectos do desenvolvimento do ser humano, bem como o processo de escolarização, envolvendo todos os possíveis participantes do mesmo.

           

Jornal - A psicologia escolar é uma ciência nova, como ela é aplicada dentro da instituição escola?

O psicólogo atua diretamente nas áreas envolvidas com o aprendizado, ou seja, identifica, com o auxilio ou não do professor e coordenador, possíveis dificuldades de/no aprendizado, levando em consideração a fase de desenvolvimento, buscando alternativas e ferramentas com o objetivo de alcançar o sucesso escolar.

É responsabilidade também do psicólogo escolar a inclusão de pessoas com deficiências, formação continuada de professores, políticas públicas em educação entre outras.

           

Jornal - Quais são os trabalhos desenvolvidos pela psicóloga da escola São José?

Entre os mais diversos serviços prestados pela psicóloga, podemos mencionar intervenções com o professor, com o aluno, intervenções no currículo escolar, com a família, enfim com todos os possíveis envolvidos no processo de aprendizagem.

Desenvolvimento de projetos e atividades de acordo com a demanda apresentada, como exemplo, o projeto de educação sexual, bullying etc.

  • Inclusão de alunos com deficiência.
  • Formação continuada com os professores.
  • Observação em sala de aula.
  • Orientação profissional.
  • Orientação de pais e alunos, entre outras.

           

Jornal - São realizados atendimentos individuais na escola?

 São realizados atendimentos individuais quando há procura por parte do aluno, quando mediante uma conversa com os responsáveis se perceba a necessidade de um acompanhamento, quando o coordenador, professor e/ou pais, identificando alguma mudança de comportamento ou queixa do aluno, solicitam a possibilidade de ser realizado atendimento e também quando se percebe sintomas que possam indicar sofrimento psíquico.

  Deve-se ressaltar que são realizadas orientações e acompanhamentos de alunos e pais, porém não cabe ao ambiente escolar realizar psicoterapia, quando necessário, encaminha-se para acompanhamento fora da escola.

 

Jornal - Como são realizados esses atendimentos?

Esses atendimentos são realizados de forma individual, utilizando técnicas competentes ao profissional de psicologia para se atingir o objetivo desejado, podendo variar de acordo com a fase de desenvolvimento e queixa apresentada.

 São realizados encontros breves, durante o horário de aula, bem como observações e intervenções pontuais, caso necessário.

           

Jornal - Enquanto pais, o que se deve observar no comportamento dos filhos que possa indicar necessidade de acompanhamento da psicóloga na escola?

 Um dos principais sintomas apresentados é a mudança no desempenho escolar. Criança/adolescente que tirava notas consideradas “boas” começa a apresentar notas diferentes do seu hábito, crianças/adolescentes que gostavam de participar de eventos da escola incluindo treinos esportivos e apoios não demonstra mais interesse, quando apresenta comportamentos diferentes do que tem costume de apresentar diante de algumas situações, apresenta comportamentos agressivos consigo e com os outros, isolamento social, entre outros.

  Esses são alguns comportamentos, não se restringindo somente a eles e  também não se deve considerá-los de maneira isolada, visto que, comumente apresentamos variações de comportamento e humor.